terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Sobre a felicidade neste mundo...

Um amigo meu certa vez fez uma observação: "Todos estão buscando a felicidade, o mal não existe" 

Quer dizer, não existe uma pessoa fazendo o mal para ela mesma ficar mal. Supondo que uma pessoa está tentando derrubar outra, ela faz isso porque julga 
que obterá alguma vantagem, e com isso, irá se sentir bem. Então podemos dizer que esta pessoa está em busca do mesmo objetivo que as outras: ser feliz. O que acontece é que ela utiliza uma ESTRATÉGIA equivocada, e é por esse motivo que "lá na frente" ela não consegue ser feliz. 

Mesmo um homem bomba se arrebenta com a explosão pq acredita que Alá estará lá no céu, esperando ele juntamente com as 21 (é esse o número?  ) virgens prometidas.

Só o suicida escapa a essa lógica, porque ele se julga o mais infeliz do mundo. Mas se houvesse outro que ele considerasse mais infeliz que ele, ele não se suicidaria, concordam? 




A felicidade neste mundo existe porque existe o CONTRASTE como forma de "medir" quem é feliz ou não. É claro que àquele que tem o sentimento de que é feliz não se aplica esta "fórmula". Mas de um modo geral, falando das massas, da maioria, só há felicidade porque há desgraça. Só há força porque há fraqueza; só há o belo porque há o não belo; só há justiça porque há a injustiça, e assim por diante. 

Em que consiste a vantagem de ter um carro novo senão porque há carros velhos para serem vistos e CONTRASTADOS com os novos? Por que as pessoas querem serem ricas senão pq há pobres na sociedade? 

Por que os carreteiros gostam de caminhão Scania - como eu, aliás? Porque existe o Mercedes-bens - que é uma bosta - e o Volvo, cuja manutenção é caro. Então, como eu sei que o Scania é melhor senão pq existe um pior? 

Como se poderia ser feliz sem os contrastes? 

Vejam: uma mulher posta a foto dela, porque sabe que há mulheres que não tem o corpo tão bonito quanto o dela. Se não houvessem as gordas, feias (me desculpem esses termos) que mérito haveria para as magras e bonitas?




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esse texto