sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Poder Pessoal - Luiz Antônio Gasparetto (áudio)





 
 
PODER PESSOAL

Uma das coisas que faz com que nós percamos o poder é a vaidade. A vaidade é uma ilusão. Mas é uma ilusão aterradora, porque ela destrói completamente a nossa vida e tudo aquilo que nós fazemos. Na verdade, vaidade é assim: a ilusão de que eu vivo com o do outro; é uma coisa de infantilidade, de dependência. É uma coisa de desfoque de si mesmo, de ignorância: “se você me amar, então eu vou ser feliz”. Não, mentira.

Ninguém sente dentro de si o amor do outro. Quando você ama você tem amor. Enquanto você não amar, você não tem o sabor do amor. ...

“Não, quando todo mundo me aceitar eu vou me sentir maravilhoso”. Não. A aceitação do outro está dentro da constituição dele. Você não pode viver na constituição do outro. Quando você se aceitar, aí você vai se sentir gostoso, porque é o teu sentimento.

Veja bem: você está divido, individualizado nesse sentido; você vive com aquilo que você tem, com as suas emoções, com os seus sentimentos, com a sua cabeça, e não com a do outro.
Nós passamos a maior parte da vida vivendo essa ilusão, e querendo ser para o outro “me”...

Tem sido assim a tua vida: receber o aplauso, a consideração, a estima, o respeito, receber a valorização, a aceitação, o apoio, o prestígio, e para tal, você se submete a ser a pessoa [que você não é], sacrifica o teu próprio espírito para agradar, esquecendo a tua verdade, rejeitando quem você é para ser aquilo que os outros esperam de você.

Luis Antônio Gasparetto
 
 

 

2 comentários:

  1. Me chamo Carlos e fiquei muito impressionado com as mensagens deste blog. Se for possivel gostaria de um contato direto com o autor, Meu e-mail é chsojesus@gmail.com
    Obrigado.

    ResponderExcluir
  2. Olá Carlos. O autor sou eu. Aqui posto como Monstrinho, que era o antigo nick que eu usava em um site espírita - hoje não sou mais espírita. No facebook você pode me encontrar como Máscaras de Deus.

    Este blog surgiu a partir de estudos da filosofia oriental (Zen e Vedanta principalmente), mas, se você notar (a partir dos últimos posts) ele vem trazendo concepções por vezes opostas a muito do que já foi postado.

    Isto se explica porque, o próprio autor do blog (eu), modificou-se (sua maneira de pensar e tbm de agir) a partir do conhecimento de novos métodos de auto-investigação e autoconhecimento.

    Cito à conta de exemplo, os 8 meses em que participei da 1ficina (um grupo de autoconhecimento que tem no facebook) em que aprendi uma metodologia diferente, com o mestre Marcelo Ferrari. Ali aprendi que a filosofia oriental não resolve todos os problemas e que, ela tem sido usada por muitos a título de diletantismo - todos falam dela eloquentemente, mas poucos sabem utiliza-la em proveito próprio (eu mesmo já fui um deles).

    Depois, muito recentemente, comecei a ouvir esses áudios do Gasparetto. Eu sabia da existência do seu programa de televisão, mas naquela época eu não podia compreender a profundidade dos ensinamentos do Luiz Gasparetto e do seu guardião espiritual Calunga, cujos ensinamentos são simples, mas profundos, descomplicando a coisa.

    Deu trabalho fazer este blog, postar tudo que está nele. Por isso mesmo, ao invés de remodelá-lo a uma "nova perspectiva de autoconhecimento" - digamos assim - preferi deixar ele como está e continuar postando essas novas ideias às quais já me referi.

    Hoje já "estou em outra": não me ligo mais a grupos de estudos, fóruns de debates, a menos que a sua proposta de trabalho for estritamente prática, ou seja, voltada unicamente para a resolução de problemas práticos da existência humana.

    Nesse sentido, você não precisa me conhecer pessoalmente. Sou uma pessoa com muitos defeitos, mas que luta muito para superar-se a si mesmo.

    Se quiser pode me add lá no facebook. Procure lá por Máscaras de Deus. Se aparecer um cara lá que tem um caminhão na foto de capa, sou eu! :D

    Fico feliz que o blog tenha sido útil a você.

    Abraços.

    ResponderExcluir

Comente esse texto