domingo, 22 de maio de 2011

Técnicas de Meditação Para Eliminar o Ego



Segue umas considerações do nosso amigo Coronel, sobre o pensamento, no intuito de se eliminar o ego.


Somos verdadeiramente donos de nossos pensamentos? Observe em você mesmo se consegue comandá-los por mais de alguns segundos. Os pensamentos não são nossos; eles, os mais variados, apenas, estão nos chegando, nascendo continuamente. Por isso os gnósticos dizem que somos muitos “eus”; é que continuamente e conforme as circunstancias e as associações que eventos exteriores e interiores nos provocam, estamos ora com o “eu” bondoso, ora com o maldoso, o ambicioso, o político, o pervertido, o curioso, estudioso, preguiçoso e tantos mais. Como disse Paulo: “... como se tivéssemos algum pensamento como de nós mesmos, pois eles vêm de Deus”, e mais: “É o Senhor que opera em nós o pensar...” Então meu amigo, que queiramos ou não “pensamos” e pensamos que pensamos por nós mesmos. É uma total ilusão. O ego é “sensibilizado” pelos pensamentos e age de acordo com eles.




E voltamos à mesma questão de sempre: o ego. Pelo conhecer a “totalidade “ da vida, vamos nos convencendo que o ego é “o” obstáculo e que devemos ir além dele se desejamos conhecer a verdade. O ego é, em última análise, memórias, expectativas, medo, remorsos e, sobretudo pensamento. Se o pensamento cessa, o ego cessa com todas suas operações. Por isso, sábios asseguram: “Se o poder de pensar é um dom grandioso, o poder de não pensar é mais grandioso ainda”. Faça um teste; coloque a “totalidade integral” de sua atenção no pensamento que vai nascer agora e o amigo vai constatar que nenhum pensamento nasce. A atenção total mata o pensamento. Essa é uma das técnicas sugeridas para a eliminação do ego.


Aqueles que pesquisaram o cristianismo primitivo asseguram que, lá, a atenção era a maior “virtude e a desatenção o maior “pecado”. Por isso tantas parábolas de Jesus sobre a atenção.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esse texto