sexta-feira, 8 de abril de 2011

Monismo Ubaldiano: Questões e Controvérsias



Há outras visões alternativas à "evolucionista", como por exemplo a visão salvacionista, em Pietro Ubaldi.
http://www.freire.med.br/default.asp?id=18&ACT=5&content=52&mnu=18

No artigo acima, Gilson Freire, um estudioso do pensamento ubaldiano, deslinda toda a problemática, que, segundo Ubaldi, teria ocorrido com o Espíritos que foram criados perfeitos por Deus, mas teriam degenerado para o egoísmo. Então nesse momento tais Espíritos são expulsos do seio de Deus, no qual viviam e são atirados naquilo que Ubaldi chama de AS (Anti-sistema, antípoda de S = Sistema ou Mundo Espiritual), ou seja, nos mundos inferiores, primitivos e de provas e expiações, aonde o espírito, ou seja, o PI, teria que percorrer todo o reino animal, até atingir a consciência novamente, e, posteriormente, ao desfazer-se do ego ou eu inferior (termos usados pelo próprio Gilson Freire), demandariam de novo o seio do Pai.

Freire tenta com isso, conciliar o que ele chamada de "fundamentalismo cristão" (A queda do homem) com a idéia de evolução em Allan Kardec.

A meu ver, essa visão apresenta inúmeras contradições, que eu vou enumerar:

1- Se os Espíritos foram criados perfeitos e viviam no seio do Pai, com que objetivo eles teriam que sofrer um processo de "involução" a ponto de eles perderem suas individualidades para somente as reconquistar nos mundos inferiores e a partir daí fazer retornarem ao Pai?? Supondo que esses Espíritos não tenham que descer ao mais baixo grau da escala evolutiva, mas, considerando que eles retomam o processo de “elevação” (pois houve uma queda), ainda assim, parece absurdo que Deus tenha criado os Espíritos perfeitos e estes, tendo escolhido viver no egoísmo tenham que demandar mundos materiais para reconquistar sua posição de perfeição perante e diante de Deus. Freire argumenta que esses Espíritos possuíam não a perfeição relativa, que é acredita pela Doutrina Espírita, mas sim, a perfeição absoluta!! . Como algo que é absolutamente perfeito pode degenerar??

2- Essa idéia de que tais Espíritos perfeitos escolhem entre o bem e o mal poderia encontrar guarida nessa questão de O Livro dos Espíritos?

124 Uma vez que há Espíritos que, desde o princípio, seguem o caminho do bem absoluto e outros o do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, degraus entre esses dois extremos?
– Sim, certamente, e é aí que se encontra a grande maioria.

3- Gilson Freire ainda diz que há uma possibilidade de o Espírito "morrer", ou seja sua individualidade ser desintegrada e retornar a Deus apenas o princípio espiritual!! Ora, se é assim, é como o náufrago que nada, nada e morre na praia. Esse deus seria bem estúpido, ao invés de bondoso e sábio, em permitir que um filho seu que foi criado perfeito pudesse ser extinguido por, supostamente, não ter forças o suficiente para "retornar ao seio do Pai", por não ter forças de se despojar do egoísmo e do eu inferior.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente esse texto